Translate

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Apple e HTC fazem acordo de 10 anos e param de brigar por patentes


HTC One X+ - traseira
Assim como a Samsung, a HTC também estava em uma disputa contra a Apple envolvendo patentes. Mas neste caso, a briga não chegou a um processo de 1 bilhão de dólares. Na verdade, ela terminou de forma relativamente pacífica.
Apple e HTC pararam de brigar assinando um acordo de licenciamento de 10 anos, que cobre patentes passadas e futuras.
A disputa entre as duas empresas começou em 2010, quando a Apple pediu que os EUA proibissem a venda de aparelhos HTC nos EUA. A hostilidade continuou desde então, mas agora as duas empresas estão em paz.
Elas fizeram uma declaração conjunta sobre o assunto:
“A HTC tem o prazer de ter resolvido sua disputa com a Apple, assim a HTC pode focar em inovação, em vez de litígio”, disse Peter Chou, CEO da HTC.
“Estamos felizes por ter chegado a um acordo com a HTC”, disse Tim Cook, CEO da Apple. “Nós continuaremos focados como um laser na inovação de produtos.”
As duas declarações indicam claramente que as empresas consideram a disputa judicial entre si apenas como uma perda de tempo, quando poderiam estar inovando – pelo menos neste caso específico.
Os termos financeiros do acordo são confidenciais, então não sabemos quem está pagando para quem, nem quanto dinheiro está envolvido. Mas um representante da HTC diz ao The Verge que a empresa “não espera que este acordo de licenciamento tenha qualquer impacto adverso significativo nas finanças da empresa” – ou seja, o acordo não deve custar muito caro para a HTC.
E isso é importante para a HTC, que está ficando para trás no mercado de smartphones Android, com queda nas vendas e no lucro. Ela precisa se concentrar em se manter relevante, e em lidar com os concorrentes – por isso ela ganha ao sair da guerra de patentes. A Apple, por sua vez, tem o dinheiro para manter a disputa judicial; mas como a HTC é um alvo bem menor que a Samsung, por exemplo, um acordo faz mais sentido.
De qualquer forma, as duas empresas conseguiram chegar a um acordo sem litígio, o que certamente é um avanço. 

Pode gostar também de

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...